Conheça 22 benefícios do governo em 2021

[ad_1]

Declarações recentes do presidente Jair Bolsonaro levam a crer que os pagamentos do auxílio emergencial chegaram ao fim em dezembro. Com o término do programa, milhões de brasileiros podem ficar sem renda em meio a pandemia do novo coronavírus.

Para evitar que isso aconteça e amenizar o impacto da crise sanitária que atinge o Brasil, o governo federal disponibiliza diversos outros programas sociais, visando apoiar a população mais vulnerável.

O Cadastro Único, também chamado CadÚnico, é uma ferramenta muito importante para implementar as iniciativas sociais com mais facilidade. Por meio dele, Estados e municípios conseguem acessar os dados dos inscritos e entender melhor sua realidade socioeconômica.

O cadastro inclui informações como, por exemplo, identificação dos membros da família, residência, grau de escolaridade e situação de trabalho e renda. O primeiro passo para se inscrever para um dos programas sociais do país é se cadastrar no CadÚnico.

Quais os programas oferecidos?

Atualmente, o governo conta com pelo menos 22 programas sociais ativos. Veja abaixo a lista:

  • Programa Minha Casa Minha Vida
  • Bolsa Família
  • Benefício de Prestação Continuada (BPC)
  • Programa Brasil Alfabetizado
  • Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti)
  • Identidade Jovem (ID Jovem)
  • Programas Cisterna
  • Água para Todos
  • ENEM
  • Aposentadoria para Pessoas de Baixa Renda
  • Tarifa Social de Energia Elétrica
  • Carteira do Idoso
  • Telefone Popular
  • Isenção de Pagamento de Taxa de Inscrição em Concursos Públicos
  • Programa Nacional de Reforma Agrária
  • Programa Nacional de Crédito Fundiário
  • Crédito Instalação
  • Serviços Assistenciais
  • Carta Social
  • Bolsa Verde (Programa de Apoio à Conservação Ambiental)
  • Bolsa Estiagem
  • Fomento às Atividades Produtivas Rurais/ Assistência Técnica e Extensão Rural

O auxílio emergencial pago em 2020 utilizou a base de dados do Cadastro Único para assegurar que o benefício chegasse à população vulnerável do país. O benefício foi destinado principalmente a trabalhadores informais.

Como se cadastrar?

Para se inscrever no CadÚnico, é necessário ter renda mensal de até meio salário mínimo per capita (por pessoa) ou três salários mínimos no total para o sustento de todos os dependentes da família.

Se você cumpre esse requisito deve se dirigir ao Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) de sua região. O cadastro também pode ser feito por agentes do município, ligados às secretarias municipais de assistência social.

Para as famílias indígenas e quilombolas, o cadastro pode ser feito mediante apresentação da Certidão Administrativa de Nascimento do Indígena (RANI) ou Carteira de Trabalho.

Leia mais: Liberado calendário de pagamento do Bolsa Família em 2021. Veja todas as datas



[ad_2]

Source link