É MEI? BNDES oferece cartão com juros baixos e pagamento em até 48x


A queda no número das vendas, ocasionada pela paralisação das atividades econômicas durante a pandemia, fez com que donos de micro e pequenas empresas tivessem dificuldade em manter dinheiro em caixa para pagar fornecedores, comprar insumos e arcar com a folha dos funcionários.

Mesmo com a abertura gradativa do comércio, os efeitos da pandemia deixaram marcas negativas, que perdurarão por mais algum tempo. Uma solução encontrada pelos empreendedores tem sido as linhas de crédito facilitadas que oferecem serviços para a sustentabilidade do negócio.

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) é uma das instituições que oferece um cartão de crédito com taxas de juros mais baixas, além da possibilidade de pagamento estendido para quem é Microempreendedor Individual (MEI).

Para se enquadrar na categoria, o empresário deve ter faturamento anual de até R$ 81 mil com o negócio. Outras exigências incluem documentação em dia, além de residência fixa no Brasil. A opção foi pensada para ajudar nos custos da empresa e, consequentemente, na sua recuperação econômica.

Como funciona o cartão BNDES para MEI

Com uma das menores taxas de juros do mercado (apenas 1,17%), o cartão de Crédito BNDES é ideal para o grupo de pequenas e médios empreendedores que buscam crédito facilitado. A ferramenta oferece ainda vantagem no prazo para pagar a dívida, com parcelamento da fatura em até 48 vezes.

Quem deseja solicitar a ferramenta deve ficar atento às formas de utilização, sendo a primeira para compras diretas, por meio de uma conta online feita pelo titular no Portal do BNDES, e a segunda no caso de compras indiretas, quando há negociações com fornecedores.

A cada 15 dias ocorre o vencimento do cartão. O pagamento acontece via débito automático na conta corrente do MEI informada durante o processo de solicitação do cartão.

Como solicitar o cartão BNDES para MEI?

O primeiro passo para conseguir um cartão BNDES é se tornando correntistas de um dos seguintes bancos: Itaú, Santander, Banco do Brasil, Sicoob, Sicredi, Brasdesco, BRDE, Banrisul, Benestes, Banco do Nordeste ou Caixa Econômica Federal.

Na etapa seguinte, o empreendedor deve acessar o site do BNDES e selecionar a opção “Solicite seu cartão”. Para continuar, será necessário preencher um formulário com informações pessoais, como CNPJ e Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE).

O processo de envio do pedido termina com a escolha do banco que será vinculado ao cartão. Em outro momento, o empresário deve ainda se dirigir até uma agência em que possui conte corrente carregando em mãos os seguintes documentos:

  • Balanço Patrimonial;
  • Certidão Negativa de Débito (CND);
  • Certidão de regularidade do FGTS (obtida no site do FGTS – www.fgts.gov.br/Pages/sou-empregador/regularidade-empresa.aspx);
  • Atas de eleição dos administradores; e
  • Contrato Social da Empresa.

Vale destacar que caso a documentação mencionada não seja necessária, o banco enviará automaticamente o cartão de crédito ao endereço informado no formulário de preenchimento. No caso de recusa do pedido, o interessado pode realizar uma nova solicitação por outra instituição, renovando assim as chances de aprovação na ferramenta.

Leia ainda: MEI formalizado tem direito ao seguro-desemprego? Veja se é possível





Source link